#JogaJuntoFF: movimento arrecada doação para o SUS

Na contramão do embate entre futebol e Big Brother Brasil (BBB) que terminou com a saída do brother Felipe Prior na noite da última terça-feira (31), a lateral-esquerda Mariana Dantas deu o pontapé inicial no Twitter para a campanha #JogaJuntoFF. A ação, que começou nesta segunda-feira (30/3), vai levantar fundos para a luta contra o novo Coronavírus no Sistema Único de Saúde (SUS). Além do futebol feminino também participam profissionais do futsal e do fut7.

Dantinhas que atualmente joga pelo Flamengo/Marinha relata que a ideia veio quando entrou no Twitter e viu reportagens de famosos que fizeram doações milionárias. A lateral informa que viu também pessoas falando em sortear prêmios caso um participante do BBB fosse eliminado.

“Como todos sabem o futebol feminino não tem salários milionários, então pensei, por que não juntar um sorteio com as doações? Fiz um tweet com esse intuito de causar um impacto na modalidade e deu certo. Porém, só deu certo porque todas as atletas se manifestaram sobre a ideia e teve muito mais repercussão do que eu imaginava! Jamais pensei que tudo chegaria nessa proporção e fico muito feliz!”, conta Dantinhas.

As pessoas que contribuírem com o movimento vão concorrer aos sorteios de camisas disponibilizadas pelas atletas e liberadas conforme as conquistas das metas financeiras. Ao alcançar R$4 mil, foram divulgadas as primeiras camisas das meias Bia Zaneratto (seleção brasileira) e Victoria Albuquerque (Corinthians). Este sorteio já está aberto no Instagram e será realizado em breve já que a próxima meta de R$5 mil foi alcançada e a partir de então novas camisas serão publicadas. São cerca de 80 camisas ao todo. 

De acordo com Dantinhas, o dinheiro pode ser enviado pelo site vakinha.com.br ou pelo aplicativo PicPay, neste caso, basta acessar sua conta e procurar por @jogajuntoff. O IG também corresponde a página da ação no Twitter e no Instagram. A meta é colaborar com o SUS, mas o projeto também busca ajudar famílias pobres durante a pandemia. As regras para concorrer aos sorteios são: ter doado, comentar na foto dos sorteios das camisas, seguir o Instagram da campanha, marcar 3 amigos na postagem, escrever no comentário o nome e o e-mail registrados na doação.

Ao perguntar para Dantinhas como as doações serão feitas, a atleta informou que está tentando entrar em contato com o Ministério da Saúde para fazer a ponte das ofertas com o SUS. “Ainda não tive resposta, estamos organizando esse repasse, mas pela grande burocracia, devemos repassar em insumos”, relata a jogadora.

A ex-treinadora da Seleção Brasileira que atualmente comanda as melhores jogadoras do Equador, Emily Lima já aderiu à campanha. Nomes como Amandinha (Leoas da Serra – futsal), Andressa Alves (Roma), Bárbara Fonseca (coordenadora de futebol do Cruzeiro), Lu Martins (Corinthians – fut7) e Bruna Benites (Internacional) estão no projeto. Para Dantinhas, a sensação é de marcar um gol: “ Me sinto muito feliz. É a sensação de marcar um gol. Estou muito orgulhosa da modalidade.”

Além dessa ação, o canal Wamo em parceria com a Football For a Cause se uniram para organizar o projeto O futebol se importa que reúne várias celebridades e atletas da modalidade para doar itens exclusivos em prol do combate ao novo Coronavírus. Os objetos serão leiloados. Estão participando do movimento as atletas: Alline Calandrini, Marta e Thaísa Moreno. A ex-juíza Nadine Bastos e a jornalista Daniela Boaventura também fizeram suas doações.


*Esta reportagem foi por Clara Maria Lino e revisada por Thais Nozue As reproduções deste conteúdo devem indicar que a produção é da Agência Maria Boleira e mencionar os nomes da autora e revisora. 

Compartilhe:

Compartilhar em facebook
Facebook
Compartilhar em twitter
Twitter
Compartilhar em whatsapp
WhatsApp
Deixe uma resposta

Veja também

Posts Relacionados

Cheias de bandeiras

A história do futebol tem uma grande reviravolta desde a sua entrada nas casas brasileiras pelos rádios. A sensação de…