FIFA lança filme oficial da Copa do Mundo de 2019 no YouTube

A FIFA lançou em seu canal no YouTube o filme oficial da Copa do Mundo de 2019. O documentário de 52 minutos conta toda história da competição, com os melhores momentos das partidas, imagens exclusivas dos bastidores e entrevistas com personagens importantes desta Copa como as jogadoras dos Estados Unidos Carli Lloyd e Megan Rapinoe. 

Este lançamento faz parte do projeto #WorldCupAtHome, que começou no dia 21 de março e está disponibilizando dezenas de conteúdos de arquivo de Copas do Mundo que, normalmente, não são liberados para o público geral.

Além dos filmes (também já estão disponíveis os documentários das Copas de 2014 e 2018), várias partidas históricas de mundiais estão sendo exibidas ao vivo e depois permanecem no canal. Alguns arquivos raros como a final da Copa do Mundo de 1999 entre China e Estados Unidos estão entre os vídeos da playlist.

Para tornar o projeto ainda mais interativo, os fãs podem votar em qual partida querem assistir pelo Twitter @FIFAWWC (para as partidas de futebol feminino) e @FIFAWorldCup (para as partidas de futebol masculino).

Durante as lives, os torcedores podem interagir no YouTube e, após o jogo, votar em seu momento preferido. A FIFA comunicou que nas próximas semanas também deve liberar algumas entrevistas de craques do passado.

Além destes conteúdos novos, durante esse tempo em casa, vale a pena assistir alguns outros vídeos da FIFA TV sobre futebol feminino como o pequeno doc da conquista da Copa do Mundo pelas americanas em 2019, os melhores gols de cada Copa ou mesmo vídeos de conferências da entidade sobre a modalidade.

A FIFA também está subindo os vídeos na plataforma Weibo, a versão chinesa do site de vídeos.

A larga maioria dos vídeos continua sendo sobre futebol masculino, mas o #WorldCupAtHome ajuda de alguma forma para que mais pessoas tenham acesso à história do futebol de mulheres.


*Esta reportagem foi por Cecília Quevedo e revisada por Thaís Nozue. As reproduções deste conteúdo devem indicar que a produção é da Agência Maria Boleira e mencionar os nomes da autora e revisora. 

Compartilhe:

Compartilhar em facebook
Facebook
Compartilhar em twitter
Twitter
Compartilhar em whatsapp
WhatsApp
Deixe uma resposta

Veja também

Posts Relacionados

Cheias de bandeiras

A história do futebol tem uma grande reviravolta desde a sua entrada nas casas brasileiras pelos rádios. A sensação de…